A não perder, para não esquecer:

doclisboa 2008

20 OUT. 18.00 – Londres (sala 2)
22 OUT. 23.15 – Culturgest (grande auditório)

U Omãi Qe Dava Pulus
de João Pinto Nogueira
Portugal 2008

«Autor de três romances: A Noite e o Riso, Directa, Square Tolstoi e da colectânea de contos Estação. Postumamente foi editada a novela inacabada O Fim do Mundo. Foi também argumentista de Os Verdes Anos, um dos filmes inaugurais do Cinema Novo Português e co-realizador a par de Gérard Castello-Lopes do filme Nacionalidade: Português. Nascido numa conservadora família católica, tornou-se militante do Movimento de Acção Revolucionária (MAR) e entrevistou Álvaro Cunhal em segredo. Junta-se às Brigadas Revolucionárias de Carlos Antunes e Isabel do Carmo e trabalha na representação permanente de Portugal na OCDE. Quem foi Nuno Bragança?»

A assinatura de Nuno Bragança para os amigos.