Familiar próximo de Mário Pinto de Andrade, primeiro presidente do MPLA e de Joaquim Pinto de Andrade, presidente honorário do mesmo movimento, Justino Pinto de Andrade foi preso em finais de 1969, enquanto estudante, sob a acusação de pertença ao MPLA. Enviado por simples medida administrativa para o Tarrafal, só viria a sair à data da libertação do campo, em 1 de Maio de 1974. Após a independência de Angola, sofreu nova prisão, como elemento da Revolta Activa.

É considerado como um dos maiores analistas políticos de Angola e director da Faculdade Economia da Universidade Católica. Teve durante anos uma coluna permanente na Rádio Eclesia e tem participado em conferências, em Angola e no estrangeiro, sobre temas de carácter político, social e económico. Depois do seu afastamento do MPLA, declarou o seu voto na FpD nas eleições realizadas no passado Setembro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s