1.   Habilitações Académicas

Licenciatura em Ciências Sociais, opção de Antropologia, pela Faculdade de Ciências Sociais, Políticas e Económicas da Universidade Livre de Bruxelas.

Pós-graduação em Ciências do Trabalho, secção de Organização e Psicossociologia do Trabalho, pelo Instituto do Trabalho da Universidade Livre de Bruxelas.
Bolseira da Fundação Cultural Luso-Americana (Fulbright) na Universidade de Pennsylvania, na área da Comunicação Intercultural.
Mestrado em Antropologia, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

2. Experiência Profissional
Institut Universitaire de Sondages d’Opinion (Université Libre de Bruxelles)
Institut de Sociologie de l’Université Libre de Bruxelles
Ensino:  Instituto Superior do Serviço Social (Lisboa)
              Escola Superior de Enfermagem (Macau)
              Universidade da Ásia Oriental (Macau)
              The Chinese University of Hong Kong
              Instituto Superior de Psicologia Aplicada (Lisboa)
              Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (Lisboa)
              Universidade Lusíada (Lisboa)
Centro de Estudos e Profilaxia da Droga/Instituto da Droga e da Toxicodependência: Comunidade Terapêutica/ Consulta Externa/ Terapia Familiar/ Prevenção Primária das toxicodependências.
Philadelphia Psychiatric Center/ Drug Treatment Program (Filadélfia/ Estados Unidos)
Philadelphia Child Guidance Clinic/ Family Therapy Training Center (Estados Unidos)
Direcção dos Serviços de Saúde de Macau: Toxicodependência e Saúde Mental.
Social Research Center (The Chinese University of Hong Kong).
Consultadoria: Asia Consult (Condições de Habitação/ Macau)
                        Consulplano (Planos Directores Municipais)
                        UNESCO (Comunicação Intercultural)
                        Câmara Municipal de Lisboa (Plano Municipal de Prevenção da toxicod.)
Implementação, Acompanhamento, Supervisão e Avaliação de Projectos de Prevenção Primária da Toxicodependência.
Psicoterapia Individual e em Grupo de Toxicodependentes e suas Famílias.
Coordenação do Projecto Europeu AC Company (Drugs, Immigration and Culture)
Investigação na área da Antropologia Clínica/ Droga e Cultura/ Comunidades Terapêuticas/ Rituais Terapêuticos numa perspectiva comparada e transcultural: publicações várias em revistas científicas nacionais e europeias.
 

Contributo ao Relatório da Equipa: Ano de 2006

 Helena Cabeçadas

•1.     Actividades Clínicas:

  • a) – Apoio psicoterapêutico individual a utentes do CAT;
  • b) – Apoio a familiares;
  • c) – Orientação de um Grupo Terapêutico de utentes em tratamento de substituição opiácea (metadona e subutex), em co-terapia com a Drª Manuela Pereira, durante o 1º trimestre de 2006. A partir do 2.º trimestre estes utentes passaram a ser seguidos individualmente.

As estatísticas referentes a estas actividades clínicas seguem no Anexo 1.

•2.     Cooperação Internacional/ Investigação

  • a) – ÍTACA – European Society of Professionals Working with Drug Dependences: participação no Grupo de Trabalho internacional que elaborou o CD-ROM sobre “Terminology in the Drug Field“, publicado com o apoio da União Europeia. Trata-se de um trabalho interactivo e, como tal, susceptível de alterações e introdução da definição de novos conceitos que venham a revelar-se necessários.
  • b) – EFTC – European Federation of Therapeutic Communities:

Participação num Grupo de Trabalho sobre a “História das Comunidades Terapêuticas na Europa e sobre “Avaliação Qualitativa das Comunidades Terapêuticas“(cf.Textos publicados sobre estes temas e apresentados em Anexo).

  • c) – EWODOR – European Working Group on Drugs Oriented Research: colaboração em dois projectos de estudo:

– “Drugs, Immigration and Culture“, sobre a dimensão étnica das toxicodependências, tendo em vista a sua prevenção e tratamento em contextos multiculturais (cf. Texto publicado e apresentado em Anexo);

– “Drugs in History and Anthropology“, tendo em vista o cruzamento de saberes de especialistas nestas áreas de modo a permitir uma melhor compreensão da problemática da toxicodependência nos nossos dias (cf. Texto publicado e apresentado em Anexo).

•3.     Formação:

  • a) – Colóqio Internacional “Tudo sobre Drogas e Saúde Pública nas Prisões”, organizado pela SOMA, Associação Portuguesa Anti-Proibicionista, no Instituto de Higiene e Medicina Tropical, nos dias 9 e 10 de Maio de 2006.

b)- Simpósio Internacional “Nomes e Pessoas: Género, Classe e Etnicidade na Complexidade Identitária“, no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, de 27 a 30 de Setembro de 2006.

c) – “Paths & Crossroads: Moving People, Changing Places.”

11. th International Metropolis Conference.

Lisboa, Fundação Gulbenkian, de 2 a 6 de Outubro de 2006.

d)- “Que Valores para este Tempo?”

      Conferência Gulbenkian, Lisboa, 25,26 e 27 de Outubro de 2006.

e) – Curso Livre “A Mitologia Egípcia: uma organização e uma interpretação do cosmos”, ministrado pelo Prof. Doutor José Candeias Sales na Universidade Aberta de 2 a 30 de Novembro de 2006 (no total de 22,5 horas). A frequência deste curso, em horário pós-laboral, insere-se no Projecto de Investigação que desenvolvo, no âmbito do  EWODOR, sobre “Drugs in History and Anthropology”.

   f) – Congresso Nacional do Instituto da Droga e da Toxicodependência, que teve lugar em Lisboa, na Faculdade de Medicina Dentária, a 29 e 30 de Novembro de 2006. 

•4.     Outras Actividades:

  •  a) – Organização da participação do CAT do Restelo na Semana da Saúde de Oeiras, que teve lugar de 4 a 9 de Abril de 2006.
  • b) – Em Novembro de 2006 integrei a Comissão Organizadora do Encontro comemorativo dos 30 anos do CAT do Restelo, a ter lugar em finais de Setembro de 2007.
  • c) – Em Novembro de 2006 aceitei o convite do Doutor Jorge Ribeiro, do Departamento de Investigação do I.D.T., para integrar um grupo de trabalho pluridisciplinar que se irá debruçar, ao longo do ano de 2007, sobre o tema “Droga e Clandestinidade“.

 ANEXO 1 – ESTATÍSTICAS

Consultas Individuais: 190
Consultas de apoio a familiares: 11
Conultas em co-terapia (Grupo Terapêutico): 13 + 6 = 19
Total. 220
Faltas: 72 (consultas individuais)
           17 (grupo terapêutico)

ANEXO 2

 Textos relativos a trabalhos de  cooperação internacional e de investigação

  •  1. “Poder e Dimensão Ritual nas Comunidades Terapêuticas: Elementos para uma Avaliação Qualitativa”;
  • 2. “Sistemas Terapêuticos: uma Análise Comparativa e Transcultural”;
  • 3. “Preventing Drug Addiction in a Cross-cultural Context: Risk and Protective Factors amongst Immigrants from the Cape Verde Islands”.
  • 4. “For an Interdisciplinary Approach and Cross-cultural Perspective to Drug Addiction”.