Filha de mãe inglesa e pai português. Casada, uma filha, um filho, quatro netos. Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, Universidade de Lisboa.

Na juventude foi membro da Acção Católica e da Cooperativa Pragma, de que foi dirigente.

Professora e tradutora no início da carreira. Após o 25 de Abril entrou para a administração pública portuguesa, tendo trabalhado na área dos direitos das mulheres (Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres – CIDM). Foi presidente desta instituição entre 1992-96. Foi Secretária Executiva do Programa Nacional de Combate à Droga, Projecto VIDA. Trabalhou nos gabinetes de Maria de Lourdes Pintasilgo e de Maria Leonor Beleza. Foi consultora do Fundo das Nações Unidas para a População, tendo trabalhado em programas de saúde reprodutiva com os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa. Aposentada desde Dezembro de 1998. Integrou o grupo CID – Crianças, Idosos, Deficientes, Cidadania, Instituições, Direitos, cujo objectivo era garantir a qualidade de acolhimento institucional desses três grupos. Membro do Fórum de Educação para a Cidadania, cujos trabalhos terminaram em Maio de 2008, com a apresentação de um documento. Membro fundador da Associação de Lares Familiares para Crianças e Jovens «Novo Futuro». É também membro do Movimento Internacional «Nós Somos Igreja», que foi trazido para o país em 1997 por Maria João Sande Lemos e pela própria. Membro da Amnistia Internacional e da Associação Portuguesa de Estudos sobre as Mulheres.

Actualmente é investigadora, realiza conferências, actua como formadora/professora, escreve livros e artigos. Autora de dezenas de comunicações e artigos e dos seguintes livros: Mulheres em Discurso (1987);Portugal visto pela Espanha, correspondência diplomática 1939-1960, (1992); As Mulheres em Portugal na Transição do Milénio (1998); Os Poderes das Mulheres, os Poderes dos Homens (1998, 2ªedição, 2002); O Príncipe Real, Luiz Filipe de Bragança, (1887-1908) com António Pedro Vicente (1998); Direitos das Mulheres/Direitos Humanos (1999 e 2000); As Mulheres Portuguesas vistas por Viajantes Estrangeiros, sec. XVIII, XIX e XX (2000 e 2001); Arcádia – Notícia de uma Família Anglo-Portuguesa, (2006); Ser Igreja (org. por Ana Vicente e Leonor Xavier), (2007).Livros para crianças, todos com ilustrações de Madalena Matoso (2005-2008): O H Perdeu uma Perna; Para que serve o Zero?; Onde está o Mi?; Onde acaba o Arco-Íris?; Como passa o Tempo?.

Junho de 2008.

Anúncios