No Público de hoje, um interessante artigo sobre as vidas e as humilhações sofridas pelos filhos de soldados alemães, que nasceram durante os quatro anos da ocupação nazi na Europa – 800.000, dos quais um quarto em França.