«Foi inaugurado no Chile o Museu da Memória, onde são lembrados os crimes cometidos durante a ditadura de Augusto Pinochet, entre 1973 e 1990, em que morreram ou desapareceram 3200 pessoas e mais de 28 mil foram torturadas. Uma inauguração a poucos dias das eleições que, no domingo, deverão marcar o regresso da direita ao poder no Chile.»

Advertisements