Expressámos, hoje, por telefone, ao Dr. Fernando Gomes da GEF – Gestão de Investimentos Imobiliários, a nossa indignação pelo não cumprimento da promessa que nos havia sido feita de que a placa evocativa das últimas vítimas da ex-PIDE/DGS seria colocada no mesmo lugar de onde havia sido retirada antes das obras.

Foi-nos dito que iriam averiguar o que se tinha passado e que, por razões da quadra festiva, voltássemos a contactar a empresa no próximo dia 4 de Janeiro.

Deixámos claro que não nos resignaríamos com a alteração do local de afixação da placa, que têm sido inúmeros os protestos contra as tentativas de apagamento da memória daquele sinistro local, sendo certo que iríamos lutar, por todos os meios ao nosso alcance, para manter viva a memória de tantas portuguesas e portugueses que lutaram e morreram pela liberdade.

 
Na fotografia, a placa tal como está agora colocada.

Advertisements