O quadro foi retirado de um trabalho de António Teodoro, publicado em 1977. Apresenta as taxas de analfabetismo em 1970, por distritos, da população residente em Portugal, com 14 ou mais anos. Dele ressalta que 49,8% da população portuguesa, com 14 ou mais anos, não possuía nem frequentava o ensino primário elementar. Um importante dado da situação da Educação em Portugal anterior ao 25 de Abril, que vemos frequentemente esquecido em análises e reflexões do presente.

DISTRITOS

POPULAÇÃO RESIDENTE

POPULAÇÃO RESIDENTE COM 14 ANOS OU MAIS (Estimativa)

INDIVÍDUOS DE 14 ANOS OU MAIS SEM POSSUÍREM NEM FREQUENTAREM O ENSINO PRIMÁRIO

(%)

TOTAL

8 611 125

6 372 232

49,8

AVEIRO

545 230

403 470

46,9

BEJA

204 440

151 285

66,6

BRAGA

609 415

450 967

46,0

BRAGANÇA

180 395

133 492

54,6

C. BRANCO

254 355

188 222

61,4

COIMBRA

399 390

295 541

58,5

ÉVORA

178 475

132 071

63,3

FARO

268 240

198 497

63,1

GUARDA

210 720

155 932

59,8

LEIRIA

376 940

278 935

58,8

LISBOA

1 568 020

1 160 334

37,2

Cidade

760 150

562 511

31,0

PORTALEGRE

145 545

107 703

66,2

PORTO

1 309 560

969 074

40,3

Cidade

301 655

223 225

28,8

SANTARÉM

427 995

316 716

59,4

SETÚBAL

469 555

347 470

48,9

V. DO CASTELO

250 510

185 377

58,8

VILA REAL

265 605

196 547

52,8

VISEU

410 795

303 908

58,3

ANGRA DO H.

85 650

63 381

51,4

HORTA

40 600

30 044

51,5

P. DELGADA

158 765

117 486

51,6

FUNCHAL

251 135

185 840

53,4

«Apesar de o Instituto Nacional de Estatística não ter ainda divulgado os resultados definitivos do 11º Recenseamento da População efectuado em 1970, pode-se contudo apresentar uma aproximação estatística (…), sobre a situação actual do analfabetismo no nosso país. 1.789 360 (28,1%) declararam não saber ler nem escrever.»

António Teodoro, Sobre as qualificações escolares e profissionais dos trabalhadores portugueses, em Cadernos Seara Nova, 1977.

Anúncios