Vasco Pulido Valente, que tão bem conheceu António Alçada Baptista, publicou ontem uma crónica no jornal Público, cuja leitura aconselho.

Anúncios