A propósito do 25 de Novembro de 1975, sugere-se a leitura de um texto de Maria Manuela Cruzeiro, apresentado, em 2005, no Museu da República e Resistência.
25 de Novembro: quantos golpes afinal?

«E talvez seja esta uma das mais pesadas heranças de Novembro: esse desajuste dramático entre o discurso e a realidade, que é ainda hoje a debilidade maior da vida portuguesa. Vem de trás, certamente, mas a República de Novembro acentuou fortemente essa esquizofrenia ideológica e cívica.»

Anúncios