Há trinta e três anos, o país parou durante quatro horas (das 10 da noite às duas da manhã) para assistir a um frente-a-frente entre Mário Soares e Álvaro Cunhal, no debate mais célebre do PREC – a poucos dias de este chegar ao seu fim.

Ficou para a história uma frase com que Cunhal respondeu a Soares quando este afirmou que o PC dava provas de querer transformar Portugal numa ditadura:
«Olhe que não! Olhe que não!»

Anúncios