Um texto de Jorge Martins (*)

Na sequência das crónicas que tenho publicado sobre o Núcleo Museológico do Posto de Comando do MFA e considerando que aquele espaço de memória está subaproveitado, pois continua a fazer as mesmas coisas desde que foi criado há 8 anos, a saber: visita de estudo com passagem pela exposição e visionamento do mesmo excerto do filme da SIC “A Hora da Liberdade”, resolvi, entre outras propostas organizativas, programáticas e dinamizadoras, elaborar um conjunto de fichas de trabalho, destinadas aos professores (principalmente os de História).

Este tipo de projectos sempre esteve na mente da direcção da Associação «Não Apaguem a Memória», pelo que é sob os seus auspícios que são lançadas no «Caminhos da Memória», que passa a disponibilizar um modelo de ficha para o 4º,  6º, 9º e 12º anos, em PDF, que se pode descarregar livremente e ser aplicada aos alunos desses anos curriculares em que o 25 de Abril é estudado nas escolas.

As fichas foram concebidas para que cada aluno faça o seu próprio estudo da importância do Posto de Comando no 25 de Abril e conheça factos e personalidades decisivas para o sucesso da revolução. Procurou-se aumentar o grau de dificuldade, à medida que a ficha se destinava aos níveis curriculares mais elevados. Mas, somo os alunos, as turmas e as escolas não são todos iguais, qualquer professor pode usar questões das fichas previstas para os outros anos, retirar ou acrescentar perguntas. Obviamente, os alunos também podem descarregar as fichas e usá-las autonomamente, assim como qualquer visitante.

Estas são as primeiras fichas, pois já estão a ser concebidas outras fichas complementares, com sugestões de trabalho de pesquisa individual (designadamente na Internet) e trabalhos de grupo (por exemplo, apresentações em PowerPoint). Os anos curriculares estão identificados do seguinte modo: 1- 4º ano; 2- 6º ano; 3- 9º ano; 4- 12º ano.

Sugestões e críticas são bem-vindas.

 
(*) Biografia de Jorge Martins

About these ads